O verão aqui na europa é muito curto, então quando ele chega me dá uma doidera além do normal e eu já começo a querer fazer mil coisas e conhecer mil lugares em um curto espaço de tempo. Eu tive a sorte de ter férias do estágio em agosto, o mês mais quente do verão (e mais cheio também, mas eu tava nem aí). Programei logo uma viagem aqui pela França com muita água envolvida: Gorges d’Ardèche e Cassis.

gorges-ardeche-11

Nesse post vou falar sobre o passeio pelas gorges d’Ardèche. As gorges (ou cânions) se estendem ao longo de vários quilômetros e o primeiro desafio foi escolher em qual cidade a gente ia ficar. Depois de pesquisar um pouco vi que a cidade de Vallon Pont d’Arc tinha um arco muito lindo em cima do rio e por isso mesmo era chamada de ‘A porta de entrada para as gorges’.

Pont d’Arc

Ficamos dois dias lá e no primeiro dia fizemos um passeio de caiaque, que dava pra escolher vários tipos de trajetos. Escolhemos o menor, de 8km, e ficamos umas 3 ou 4h com o caiaque. Paramos pra tomar banho bem embaixo do arco e foi muito legal ir olhando as paisagens. Custou 15 euros por pessoa e não tem horário marcado. Várias empresas oferecem esse tipo de passeio e organizamos tudo com uma que era parceira do lugar que ficamos.

caiaque ardeche

ardeche

arc ardeche

arc ardeche

No segundo dia fizemos o Canyoning e como é um passeio que tem guia, reservamos um dia antes. Infelizmente esquecemos a GoPro (sim, que burrice heheh), mas vou tentar explicar como funciona. Fomos dirigindo até o ponto de encontro e de lá o guia leva o grupo pela floresta até chegar no rio – é uns 20 a 30 minutos de caminhada. Eles dão uma roupa de neoprene (a água é muito gelada), a gente se veste e ai começa a aventura. A gente faz o trajeto a pé passando por mato, água, pedras… nessas pedras é possível saltar de 5m, 6m, 11m. Mas sempre tem uma opção sem salto pra quem não quiser saltar (eu). Entre saltos e banhos gelados no rio, a gente vai descendo até chegar no ponto final, que na verdade é no ponto de encontro do início. Os lugares que passamos eram muito muito lindo, mas eu não curti muito a vibe de ficar saltando na água gelada e caminhando por lugares de difícil acesso. Fiquei dolorida em vários lugares #velhice hehehe Esse passeio custou 40 euros por pessoa.

Depois do canyoning almoçamos e ficamos o resto da tarde na beira do rio só relaxando.

gorges-ardeche-6

ardeche

No terceiro dia, acordamos bem cedinho, arrumamos a barraca (sim, estámos acampando) e fomos fazer a rota panorâmica das Gorges d’Ardèche. São mais de 11 mirantes, construídos para uma única função: admirar a beleza das gorges. Essa rota é muito muito cheia e indo cedinho evitamos toda a multidão, a falta de estacionamento e o engarrafemento que fica por ali. Valeu super a pena acordar!!! O melhor é que era no caminho do nosso próximo destino, Cassis, e de quebra ainda conhecemos uma cidade suuper fofa no fim da rota panorâmica que nem esperávamos: Aiguèze.

gorges ardeche

gorges-ardeche-15

gorges ardeche

gorges ardeche

gorges ardeche

gorges-ardeche-14