Como chegar em Cefalônia

Avião: Pegamos um vôo de Atenas pra Kefalonia pela Olympic Air. O vôo dura cerca de 1h. Mas também existem vôos de outras cidades, como Londres ou Milão Bérgamo, com a Ryanair. Nossa volta foi Kefalonia – Bergamo e custou a bagatela de 34 euros. Pra quem vem do Brasil é uma ótima opção esse combo Itália – Ilhas Jônicas.

Ferry: Pra quem vem do continente ou de Zakynthos é possível chegar lá de barco. Do continente, o ferry sai de Kyllini e chega em Poros (Kefalonia). Esse trajeto é operado pela Kefalonian Lines e Ionian Group. Mais informações aqui. De Zakynthos, os ferries saem de Agios Nikolaos (norte da ilha) e chegam em Porto Pesada (sul de Kefalonia). Saída de Zakynthos duas vezes por dia: 9h45 e 19h45. Não dá pra reservar. Se for em agosto – alta temporada – chegue com pelo menos 30 minutos de antecedência. Muitos ônibus de turismo também pegam esse ferry pra Kefalonia no horário da manhã.

Onde ficar em Cefalônia

Ficamos hospedados no Sunshine Studios (airbnb), lugar super bonito, confortável, com uma varanda que dá pra uma vista incrível e por um ótimo preço. É fundamental ter um carro pra explorar a ilha. Uma alternativa pra diminuir o deslocamento é dividir a estadia em dois hoteis. Três dias no norte e dois dias no sul, por exemplo.

Nesses 5 dias visitamos:

Dia 1: Spartia Beach, Platis Gialos, Agios Thomas. Chegamos tão cedo em Kefalonia que nada estava aberto. Fomos ver o nascer do sol em Spartia Beach e depois seguimos pra Argostoli (capital da ilha) pra tomar café da manhã. De lá fomos pra Platis Gialos, praia super bonita, porém um pouco cheia devido à proximidade ao centro. Por último fomos numa praia pertinho de onde estávamos hospedados, a Agios Thomas.

Dia 2: Antisamos Beach, Melissani Caves e uma outra praia no caminho entre as caves e Agia Evfimia. Antisamos é uma ótima praia pra fazer no dia do passeio pras Melissani caves. Fomos lá de manhã e depois seguimos pras caves. O melhor horário é entre 13h e 15h porque o sol bate direto dentro da caverna. Custa 7 euros por pessoa, tem fila, mas anda até rápido. Saindo da cave fomos dirigindo em direção à Agia Evfimia. Paramos o carro num cantinho na estrada, descemos umas pedras e tínhamos uma “praia” só nossa (entre aspas pq eram só pedras, mas com acesso fácil ao mar)! A noite fomos jantar no Il Borgo, pertinho do Castelo de Agios Georgios (aberto pra visitação de 8h30 às 15h30).

Dia 3: Petani beach. Foi a única praia que fizemos nesse dia. Era pra gente ir pra Xi beach depois, uma praia de areia vermelha, mas ficamos com preguiça. Nos primeiros dias nós dirigimos bastante e resolvemos ficar só nessa praia, que é maravilhosa. E foi legal porque conseguimos encontrar Monique, do Me Joguei no Mundo. Encontrinho em terras gregas :)

Dia 4: Emblisi Beach, vilarejo de Assos e Myrtos Beach. No quarto dia fomos pro norte da ilha, em Fiskardo. Lá visitamos a Emblisi beach, muito muito linda. Porém um pouco cheia em relação às outras que visitamos. De lá fomos pro vilarejo de Assos. No caminho tem uns mirantes pra ver Myrtos e Assos do alto. Não hesite em parar! Assos é super fofa e tem vários restaurantes no porto, vale a pena. Por último fomos em Myrtos, que lugar! Tem até uma caverna.

Dia 5: Skala beach. No último dia não queríamos dirigir muito e fomos pra Skala. A areia é dourada, diferente das outras que é tudo muito branquinho e de pedrinhas. Alugamos espreguiçadeiras e ficamos um tempão lá, alternando entre deitar na sombra e nadar pra ver peixinhos. Essa foi a praia que vimos mais peixes em toda essa viagem (Kefalonia e Zakynthos).

No dia seguinte pegamos um ferry em Porto Pesada até Zakynthos. Ele sai de Kefalonia em dois horários : 7h45 e 18h. Estávamos de carro e pagamos 31 e pro carro + 9 por pessoa. Chegamos cedo, umas 7h, com medo da lotação, mas foi super tranquilo e sobraram vagas.

Onde comer em Cefalônia

Por sorte estávamos hospedados perto dos dois melhores restaurantes segundo o TripAdvisor. Il Borgo e Kastro Café.

Comemos no Il Borgo no horário do por do sol (ps.: tivemos que reservar). Atendimento bom, comida gostosa e no final eles dão uma bebida típica da Grécia. Pedimos Pasticcio (uma espécie de lasanha grega) e frango grelhado, tava tudo bem gostoso.

O outro restaurante que gostamos muito é o Kastro Café. Fica pertinho do Il Borgo e tem café da manhã, almoço e lanches pro chá/café da tarde. Fecha as 18h30, então nao dá pra jantar. Fomos lá umas 17h pra um almoço tardio e não nos arrependemos. O special kebab, o saganaki (queijo frito) e o baked feta são deliciosos!!!! A torta de chocolate que pedi pra sobremesa e o frappé também foram aprovados. Tudo delicioso!

Mapa de Kefalonia

Nesse mapa aqui eu salvei alguns dos lugares que visitamos e algumas outras praias que não fizemos, mas poderíamos ter feito se tívessemos mais tempo.

Anúncios